Grrrls League começa hoje com dois novos times e anuncia datas das partidas do primeiro split

As equipes Soberano e Havan Liberty se juntam à FURIA, MIBR, W7M e Black Dragons na disputa pelo título e pela premiação de R$200 mil

Contribuir para a profissionalização do cenário feminino de CS: GO no Brasil. Com esse objetivo, a Grrrls League foi lançada em 2020 pela Game XP – maior evento gamer da América Latina que, desde sua primeira edição, em 2017, vem contribuindo para este movimento. Nesta segunda-feira, às 18h, tem início a fase de grupos do primeiro split que, antes mesmo de começar, já traz novidades para quem acompanha o cenário. O time 9z, vencedor do Open Qualify, desistiu da vaga que, de acordo com o regulamento da liga, passa para o segundo colocado do classificatório aberto, o Soberano. Já a equipe Severe, que havia sido convidada para a disputa, foi desclassificada por descumprir cláusulas contratuais. Por ser uma vaga que pertence à liga, a organização fez o convite ao Havan Liberty.

Ao todo, serão seis times participantes da Grrrls League. Além de Soberano e Havan Liberty, Black Dragons, W7M, MIBR e Fúria estarão no primeiro split. A fase de grupos acontecerá nos dias 1, 2, 8, 9 e 15 de fevereiro, e os playoffs serão nos dias 23 e 24 do mesmo mês, sempre às 18h. Após a final do primeiro split, será aberto um novo Open Qualify no qual os times poderão se inscrever para disputar a vaga do último colocado no primeiro Split. O vencedor do Relegation segue para o segundo split, e seis times disputam a fase de grupos que acontece de forma on-line. Os quatro primeiros colocados se enfrentam nas semifinais e final, que acontecem ao vivo direto da Arena de E-Sports, durante a Game XP 2021, em uma tela de 1500m², considerada a maior tela de games do mundo.

Logo mais, o público poderá acompanhar as disputas ao vivo, a partir das 18h, pelos canais da Game XP (@gamexpoficial) na Twitch e no TikTok. As semifinais e a final também serão transmitidas pelo canal do streamer Gaules – segundo maior streamer da Twitch no mundo.

Divulgação/Game XP

Além de concorrer à maior premiação já paga no universo dos eSports no Brasil (R$ 200k), os times classificados para a Grrrls League receberão, por split, um auxílio financeiro pela participação na liga, o que contribui para tornar o cenário nacional mais profissional e mais competitivo “Queremos transformar o Brasil em referência no cenário de CS:GO feminino mundial e estamos investindo para isso. A liga começa com times fortes e tenho certeza de que teremos disputas extremante competitivas. Os fãs não perdem por esperar!”, acredita Roberta Coelho, CEO da Game XP.

A Grrrls League, além de muita emoção, também terá muita música. Isso porque, o fenômeno Malía, cantora que vem da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro é a madrinha da competição. Ela, que sabe muito bem como vencer os desafios e superar adversidades, compôs uma música especialmente para a liga, cujo lançamento acontecerá na final do primeiro split com uma grande surpresa. Com quase 400 mil seguidores no Instagram e mais de 20 milhões de visualizações em seus clipes no YouTube, a artista participará de conteúdos ao longo do campeonato, além de marcar presença na grande final, que acontecerá na Game XP em 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *