HACKTUDO promove edição híbrida em 2021

Festival de cultura digital terá edição física com conferência, corrida de drones, batalha de robôs, exposição, trabalhos de cultura maker e atividades para público infanto-juvenil

Considerado um dos principais festivais de cultura digital do país, o HACKTUDO está de volta em 2021 com uma edição híbrida. Nos dias 6 e 7 de novembro, o público poderá acompanhar de perto, na Cidade das Artes, o HackConference, assinado pela patrocinadora master Petrobras e pelo Governo Federal; conferência de painéis e talks que reunirá profissionais renomados de diversas áreas, torcer no HackDrones, a corrida de drones, assinada pela co-patrocinadora Norsul; ou no HackRobot, as batalhas de robôs – que acontecem em três arenas com combates e partidas de hockey –, participar das atividades do HackLab, assinado pela patrocinadora Escola Parque, voltadas para o público infanto-juvenil, visitar a exposição do duo VJ Suave – com a instalação em realidade virtual, Floresta Encantada, e o cinema expandido, Folclore Digital – ou conhecer de perto os trabalhos de cultura maker dos artistas Jota Azevedo, Henrique Ventura, Marcio Nehrebecki e Mau Maker.  

Os tradicionais Hackathons, que deram origem ao evento, aconteceram de forma virtual entre os dias 15 e 24 de outubro. Ao todo, as competições distribuíram mais de R$70 mil em premiações. “Estamos muito felizes em retornar com um formato híbrido para o nosso público. Parte do nosso evento funciona muito bem de forma virtual, como é o caso dos Hackathons e as oficinas do HackLab. Mas nada substitui a emoção de estarmos juntos ao vivo, torcer para o seu robô preferido”, entrega Miguel Colker, diretor e um dos realizadores do festival.

Um festival de atrações para toda família nos dias 6 e 7 de novembro

Uma das atrações mais esperadas pelo público do HACKTUDO, o HackDrones, a corrida de drones,contará com 16 pilotos participantes, selecionados pela curadoria do evento e que concorrem a 10 mil reais em prêmios. O circuito montado no jardim da Cidades das Artes é considerado de nível intermediário e contará com obstáculos conhecidos como Gates, Slaloms e Ladders. Para acompanhar a competição, dividida em baterias e com sessões a cada 30 minutos, será preciso retirar o ingresso gratuito por meio do site, a partir do dia 18 de outubro. A arquibancada montada ao ar livre terá capacidade para 70 pessoas e será o único lugar de onde será possível avistar os drones. 

O HackRobot, que são as competições de Robôs, outra atração queridinha dos frequentadores do festival, vai acontecer em três arenas diferentes. A primeira, com capacidade para 65 pessoas a cada 30 minutos, será a casa das partidas de Hockey e contará com duas categorias: a Hockey Pro, com robôs de 6,8kg, e a Hockey Mini, com robôs de 3,4kg. Já as outras duas arenas vão receber os famosos combates das melhores equipes de robótica do país e têm capacidade para 84 pessoas a cada meia hora. As lutas serão divididas nas categorias Combate FairyWeight, com robôs de 150g, Combate AntWeight, para robôs de 454g, e Combate BeetleWeight, que contará com robôs de 1,36kg. Os ingressos gratuitos para esta atração também poderão ser retirados no site, a partir de 18 de outubro.

O HackLab será o lugar das atividades voltadas para o público infanto-juvenil. São três oficinas realizadas pela instituição de ensino, na Sala de Leitura, com duração de 1h30 e capacidade para 16 pessoas: Cria e Acende, Brinquedos Óticos e Objetos Falantes. Para participar, é preciso retirar o ingresso grátis no site a partir do dia 18. O LAB também vai oferecer a oficina TagTool, promovida pelo duo VJ Suave, na área aberta em frente à Sala Eletroacústica. São sessões de meia hora que atendem oito crianças por vez, realizadas das 18h às 20h e das 21 às 23.

O duo VJ Suave também será responsável pelas duas exposições que acontecem no evento presencial da Cidade das Artes. Na Sala Eletroacústica, o público poderá conhecer a experiência em realidade virtual Floresta Encantada, que acontece a cada 10 minutos, das 14h às 23h, com capacidade para três pessoas por sessão. Já na galeria, acontece o cinema expandido Folclore Digital, das 14h às 23h. Serão 16 sessões, com duração de 23 minutos e capacidade para 12 pessoas por sessão.

O público que circular pelo evento, nos dias 6 e 7 de novembro, também poderá conferir o HackMaker, atração que apresenta invenções ligadas à cultura maker- movimento valorizado pelo festival e importante para a criação de novas soluções. Dentre os artistas participantes estão Jota Azevedo (@jota.azevedo), Henrique Ventura(@cuttransformglue), Marcio Nehrebecki  e Mau Maker (@mau_maker), que apresentam projetos e robôs. 

HackConference volta ao presencial com profissionais de destaque

Seguindo todos os protocolos de segurança contra a COVID-19 determinados pela prefeitura do Rio de Janeiro no plano de retomada de eventos presenciais, o HackConference também vai acontecer de forma presencial, nos dias 6 e 7 de novembro, na Cidade das Artes. A conferência é formada por artistas, produtores, executivos C-level, gerentes e coordenadores de grandes empresas e startups reconhecidas no mercado, que a cada edição mostram visões disruptivas do mundo para discutir ideias e produtos que já mudaram ou que irão mudar nossas vidas e negócios através da tecnologia.

Voltada para todas as pessoas, curiosas e interessadas, estudantes, profissionais, executivos, empresários, investidores e fundadores de empresas e startups com o DNA conectado à tecnologia e inovação no ambiente digital, a conferência irá abordar temas como: Fronteiras entre arte e tecnologia, NFT, Inteligência Artificial, Indústria 4.0, Economia circular, Foodtechs, Fintechs & Healthtechs,  Mobilidade urbana, Sustentabilidade x Matrizes energéticas, dentre outros assuntos.

Entre os palestrantes confirmados, estão nomes como Claudia Woods (CEO da WeWork Latin America), Maristela Calazans (VP de Produtos da OLX) e Andries Oudshoorn (CEO da OLX Brasil), João Pedro Paes Leme (CEO da Play 9), Deborah Colker (Cia de Dança Deborah Colker), Carolina Rocha Campos Pires (Gerente de Cultura Organizacional da Petrobras) e Gustavo Martins (Editor Chefe do Porta dos Fundos). A programação completa com convidados e temas das mesas pode ser vista abaixo e também no site do evento: https://www.hacktudo.com.br.

O HackConference acontece no Teatro de Câmara da Cidade das Artes,  com a utilização total de sua capacidade, de acordo com as regras vigentes de flexibilização de ocupação da Prefeitura do Rio de Janeiro. Os ingressos, disponíveis a partir do dia 18/10 pelo site www.hacktudo.com.br, custam R$70 inteira e R$35 meia, por dia. Todos que levarem algum tipo de resíduo eletrônico para descarte terão direito à meia entrada.

A curadoria da edição de 2021 da conferência traz Bruno Parodi como um dos fortes nomes. Especialista em marketing e produto para a Internet desde 1995, o curador é conhecido por ter sido um dos co-fundadores dos portais G1 e TechTudo. Além de Parodi, integram a equipe de curadores o idealizador e diretor do festival, Miguel Colker; os sócios da TR1VOR , Luiza Luth e Igor  Ponchio; e o Consultor em Inovação também da TR1VOR, Rodolfo Pombo. 

Hackathons virtuais: soluções criativas em prol da sociedade

A quinta edição do festival HACKTUDO ofereceu três opções de hackathons, que aconteceram de forma virtual entre os dias 15 e 24 de outubro.  O público pôde acompanhar, por lives no YouTube, a abertura, o anúncio de pitching e os anúncios dos finalistas e dos vencedores. Indicados para diferentes públicos — que iam desde os estudantes de Ensino Médio a profissionais que já atuam no mercado de trabalho — eles criaram soluções para diferentes temas, provando que é possível unir inventividade e diversão para contribuir com a sociedade.

O Gamethon Clear foi uma das novidades desta edição. Voltado para o desenvolvimento de jogos, foi aberto para todos que tivessem interesse em se especializar no setor. Com o tema “Educação Financeira” como desafio, o Gamethon Clear teve o objetivo de desenvolver soluções criativas e democráticas para quem deseja investir na Bolsa de Valores. Os times vencedores nesta categoria receberam R$20 mil em prêmios.

Sucesso na edição anterior, o Hackathon OLX Brasil retornou ao HACKTUDO 2021. Os interessados — estudantes de todo o Brasil —  desenvolveram projetos para desafios relacionados ao tema “Venda e consumo inteligente e sustentável em larga escala”.  Os melhores times concorreram a um prêmio de R$16 mil em créditos na carteira digital da OLX e os estudantes com as três melhores performances ganharam estágios do tipo  Summer Job nas áreas de Engenharia, Big Data e Design da empresa.

Voltado para profissionais já atuantes no mercado, o Hackathon BNY Mellon trabalhou o tema “Open Banking” e teve R$35 mil em premiações aos times vencedores. Além disso, a melhor performance individual ganhou um contrato temporário de três meses no BNY Mellon.

Cada categoria de hackathon teve 30 equipes — com até quatro pessoas —  que foram avaliadas por especialistas. Para esse ano, o festival HACKTUDO investiu em uma ação afirmativa: a prioridade das inscrições dada para equipes que tenham equidade de gênero.

Temos o objetivo de fomentar a participação das mulheres no mercado de tecnologia, por isso, a prioridade nas inscrições das diferentes categorias de hackathons é por equipes formadas com, pelos menos, 50% de mulheres”, diz Miguel Colker.

Serviço

HACKTUDO – Festival de Cultura Digital

Dias: 6 e 7 de novembro, das 14h às 23h.
Cidade das Artes: Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
https://www.hacktudo.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *