Smartphone por assinatura é quase dois terços mais barato do que no varejo

Levantamento da Leapfone, pioneira na oferta de phone as a service no Brasil, mostra que um celular nessa categoria custa apenas 38% do valor praticado no e-commerce

Encontrar um smartphone de ponta e com um valor acessível não costuma ser tarefa simples. Entre as parcelas da compra e a necessária cotação de seguro, o valor costuma pesar no bolso do consumidor. Mas é uma situação que começa a mudar com a consolidação do conceito Phone as a Service no país.

A Leafpone, pioneira neste tipo de serviço no Brasil, fez um levantamento que mostra que a contratação de um celular por assinatura é bem mais em conta do que a compra no varejo. Em alguns casos, o preço chega a ser quase dois terços mais barato do que o valor médio nas principais lojas virtuais do país.

No comparativo do modelo Xiaomi Poco X3 Pro 128GB, o preço praticado na compra parcelada (12 vezes) nas lojas virtuais de Casas Bahia e Americanas era de R$ 2.528,58. Já o seguro de um ano contra roubo, furto e quebra oferecido pela plataforma Bem Mais Seguro é de R$ 575,40.

Assim, o valor pago pelo consumidor em 12 meses seria de R$ 3.103,98. Na Leapfone, o mesmo modelo de smartphone, já com seguro incluso na modalidade por assinatura smart, custa R$ 1.188,00 (12 parcelas de R$ 99) por ano. Ou seja, o equivalente a 38% do valor total praticado no varejo.

A situação é similar em aparelhos considerados top de linha. O Apple iPhone 12 64GB, por exemplo, tem um preço médio de R$ 5.782,56 na compra parcelada (12 vezes) nos sites da Americanas.com e Magazine Luiza. Além disso, o seguro de um ano é cotado em R$ 1.036,20 no Bem Mais Seguro.

Foto: Nappy

No total, o valor final para o consumidor seria de R$ 6.818,76 em um ano. Entretanto, na contratação por assinatura oferecida pela Leapfone, o mesmo celular, novamente com seguro incluso, custa R$ 3.468,00 no plano smart (12 parcelas de R$ 289). O desembolso anual é praticamente a metade (51%) do que é pago no varejo.

“O conceito de phone as a service busca justamente trazer as vantagens da economia compartilhada e circular para o mundo da telefonia. Assim, os consumidores podem ter celulares de ponta a um preço acessível ao mesmo tempo que contribuem para a melhor circulação de aparelhos no país”, explica Letícia Bufarah, gerente de marketing da Leapfone.

Os valores foram cotados no dia 11 de março e levou-se em conta os preços mais acessíveis nas compras parceladas das principais marcas do varejo. Variações podem ocorrer de acordo com a dinâmica do e-commerce, como promoções, estratégias de precificação e valores diferenciados para pagamento à vista.

O plano Smart oferecido pela Leapfone oferece celulares considerados “como novos”. Ou seja, são aparelhos que passaram por um processo de reforma e certificação. Assim, eles estão em condições estéticas e funcionais equivalentes aos padrões de fábrica. Além disso, no fim de um ano, a pessoa pode devolver e fazer a assinatura de um modelo mais potente.

Mais informações em: https://leapfone.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.